FATORES CONTRIBUINTES PARA O APRENDIZADO DOS ESTUDANTES DE ADMINISTRAÇÃO DE UMA ESCOLA DE NEGÓCIOS

Carlos Augusto Candêo Fontanini, Dewey Moreto Wollmann, Amanda Mocelin Chiesa

Resumo


O objetivo desta pesquisa foi identificar os fatores contribuintes para a aprendizagem dos estudantes de um curso de administração. Na elaboração do Referencial Teórico, foram utilizados autores como Cunha (2011), Chong (2014), Gorozidis e Paioannou (2014); Camas e Brito (2017), Aguilar, Moriña e Perera (2019), Juliatto (2013), Pimenta e Anastasiou (2011), Guerra e Montenegro (2017), entre outros. Os dados da pesquisa foram coletados durante o Exame Multidisciplinar, a partir de uma pergunta aberta aos estudantes sobre quais os fatores que mais contribuem para os seus aprendizados. Das 352 respostas obtidas, 337 foram validadas. Para a organização dos dados, foi utilizada a técnica de análise de conteúdo de Bardin (2012) e foram criadas três dimensões para o agrupamento dos fatores: professor, estudante e universidade. Os resultados revelam que, segundo a pesquisa, os professores são os que mais contribuem para o aprendizado dos seus estudantes.


Palavras-chave


Didática na Educação Superior. Ensino e Aprendizagem. Estudantes de cursos de administração.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUILAR, N. M.; MORIÑA, A.; PERERA, V. H. Acciones del profesorado para una práctica inclusiva en la universidad. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 24, 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v24/1809-449X-rbedu-24-e240016.pdf. Acesso em: 27 ago. 2018.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2012.

CAMAS, N.P.V.; BRITO, G.S. Metodologias ativas: uma discussão acerca das possibilidades práticas na educação continuada de professores do ensino superior. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 17, n. 52, p. 311-336, abr./jun. 2017. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/1981-416X.17.052.DS01/12350. Acesso em: 10 mar. 2019.

CARNEIRO, S.N.V. e outros. A formação e a prática didático-pedagógica do docente bacharel no curso de Administração. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 18, n. 56, p. 209-230, jan/mar. 2018. https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/23472/22647. Acesso em: 17 jul. 2019.

CENTRA, J. A. Determining faculty effectiveness: assessing teaching, research and service for personnel decisions and improvement. San Francisco: Jossey-Bass Publications, 1979.

CERVO, A.L.; BERVIAN, P. A.; SILVA, R. Metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2007.

CHANLAT, J. F. Por uma antropologia da condição humana nas organizações. In: CHANLAT, J. F. (Coord.). O indivíduo na organização: dimensões esquecidas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2012. p. 21-45.

CHICKERING, A. W.; GAMSON, Z. F. Seven principles for good practice in undergraduate education. The Wingspread Journal, v. 9, n. 2, p. 1-10. Disponível em: http://www.uis.edu/liberalstudies/students/documents/sevenprinciples.pdf. Acesso em: 01 mar. 2017.

CHONG, S. Academic quality management in teacher education: a Singapore perspective. Academic Quality Management, n. 1, v. 22, p. 53-64, 2014. Disponível em: https://www.emerald.com/insight/content/doi/10.1108/QAE-05-2012-0023/full/pdf?title=academic-quality-management-in-teacher-education-a-singapore-perspective. Acesso em: 12 jun. 2017.

COLLIS, J.; HUSSEY, R. Pesquisa em administração: um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

COSTA, C. O papel do docente hoje é fazer parceria com os alunos. Ensino Superior Unicamp, abril-jun, 2015. Disponível em: https://www.revistaensinosuperior.gr.unicamp.br/artigos/o-papel-do-docente-hoje-e-fazer-parceria-com-os-alunos. Acesso em: 14 ago. 2018.

CUNHA, M.I. O bom professor e sua prática. 23. ed. Campinas: Papirus, 2011.

DEHLER, G. E. Prospects and possibilities of critical management Education: critical beings and a pedagogy of critical action. Management Learning, Los Angeles, v. 40, n. 1, p. 31-49, 2009. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/pdf/10.1177/1350507608099312. Acesso em: 30 jul.2019.

DELORS J. et al. Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. 7. ed. revisada. São Paulo: Cortez; Brasília DF: UNESCO, 2012. Disponível em: http://dhnet.org.br/dados/relatorios/a_pdf/r_unesco_educ_tesouro_descobrir.pdf. Acesso em 30 jul. 2019.

ENGERS, M. E. A.; MOROSINI, M.C. (Org.). Pedagogia universitária e aprendizagem. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2007.

ESTRELA, M.T.; CAETANO, A.P. Ética profissional docente: do pensamento dos professores à sua formação. Lisboa, Portugal: Educa, 2010.

FERNANDES, D. Ensino e avaliação no ensino superior: reflexões a partir da pesquisa realizada no âmbito do projeto Avena. Caderno Cedes, Campinas, v. 36, n. 99, p. 223-238, maio-ago, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v36n99/1678-7110-ccedes-36-99-00223.pdf. Acesso em: 4 ago. 2019.

FERREIRA, A.S.; DEMO, P. Universidade, aprendizagem e avaliação. 2. ed. Porto Alegre: Mediação, 2005.

FONTANINI, C. A. C. The Didactic Culture in the Faculty Performance in Higher Education: The Case of a Business School in Brazil. Creative Education, Shanghai, v. 8, p. 1236-1259, 2017. Disponível em: http://www.scirp.org/pdf/CE_2017071017104770.pdf. Acesso em: 30 jul. 2018.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 30. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GOERGEN, P. Universidade e compromisso social. In: RISTOFF, D.: SEVEGNANI, P. (Org.). Universidade e Compromisso Social. Educação em debate, v. 4. Distrito Federal: Inep, 2006. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/documents/186968/489018/Universidade+e+compromisso+social. Acesso em: 10 mar. 2019.

GOROZIDIS, G.; PAPAIOANNOU, A. G. Teachers’ motivation to participate in training and to implement innovations. Teaching and Teacher Education, n. 39, p. 1-11, 2014. Disponível em: https://www.deepdyve.com/lp/elsevier/teachers-motivation-to-participate-in-training-and-to-implement-uVRhACgZyZ#bsSignUpModal. Acesso em: 30 jul. 2017.

GUERRA, P.; MONTENEGRO, H. Conocimiento pedagógico: explorando nuevas aproximaciones. Educ. Pesquisa, São Paulo, v. 43, n. 3, p. 663-680, jul./set. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v43n3/1517-9702-ep-S1517-9702201702156031.pdf. Acesso em: 24 jun. 2019

HAIDT, R.C.C. Curso de didática geral. São Paulo: Ática, 2011.

JULIATTO, C.I. De professor para professor: falando de educação. Curitiba: Champagnat, 2013.

LAFFIN, M. De contador a professor: a trajetória da docência no ensino superior de contabilidade. Florianópolis: Imprensa Universitária, 2005.

LIBÂNEO, J.. C. Didática. 1. ed. São Paulo: Cortez, 2013.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 2013.

MADEIRA, M.C. Sou professor universitário: e agora? 2. ed. São Paulo: Sarvier, 2010.

MASETTO, M. T. Competência pedagógica do professor universitário. São Paulo: Summus, 2003.

MASETTO, M. T. Professor universitário: um profissional da educação na atividade docente. In: MASETTO, M. T. (Org.). Docência na universidade. 8. ed. Campinas, SP: Papirus, 2006.

MEYERS, Martin. How business faculty evaluate teaching effectiveness. Proceedings of Academy of Marketing Studies. Allied Academies International Conference, v. 17, n. 1, p. 17-20, New Orleans, USA, 2012. Disponível em: https://www.abacademies.org/journals/academy-of-marketing-studies-journal-home.html. Acesso em: 14 ago. 2019.

MOREIRA, M. A.; MASINI, E. F. S. Aprendizagem significativa: a teoria de David Ausubel. São Paulo: Centauro, 2011.

PERRENOUD, P.; THURLER, M.G. As competências para ensinar no século XXI: a formação dos professores e o desafio da avaliação; Porto Alegre: Artmed, 2002.

PIMENTA, S.G. Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 1999.

PIMENTA, S.G.; ANASTASIOU, L.G.C. Docência no Ensino Superior. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

SACRISTAN, J. G. Consciência e ação sobre a prática como libertação profissional dos professores. In: NÓVOA, Antônio (Org.). Profissão Professor. Porto: Porto Editora, 1995.

ZABALZA, M.; AINOHA, M. Profesores y profesión docente: entre el “ser” y el “estar”. Madrid, España: Narcea, 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.