PESQUISA COLABORATIVA EM EDUCAÇÃO

Vanessa Ferreira Garcia, Fabiana Goveia Gava, Milena Trude Lima Giacomel da Rocha

Resumo


O presente artigo tem como objetivo discutir o campo conceitual, etapas e eixos procedimentais da pesquisa colaborativa no campo da educação. Trata-se de um estudo exploratório, de abordagem qualitativa centrado na revisão de literatura especializada, destacando-se como fontes centrais as obras de Ibiapina (2008, 2016), Magalhães (2007, 2011), Ferreira (2009) entre outros. Essa abordagem cunhada de Pesquisa Crítica de Colaboração (PCCol) é enfatizada como uma das estratégias de abordagem qualitativa na qual,] a participação não é reduzida à simples cooperação, consequentemente a sensibilidade de todos os atores, pesquisadores e participantes, torna-se o eixo de nucleação dos significados e percepções a partir do objeto de estudo. Na área de formação de professores a pesquisa colaborativa projeta-se como significativa ferramenta para compreensão e desvelamento de mundo que são construídas na escola e seu contexto e na formação docente inicial e continuada.


Palavras-chave


Pesquisa colaborativa. Pesquisa qualitativa. Formação de professores

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, M. (Volochinov) (1929). Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Tradução: Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira. São Paulo: Hucitec, 2002.

BOAVIDA, A M; PONTE, J. P. Investigação colaborativa: Potencialidades e problemas. In GTI (Org), Reflectir e investigar sobre a prática profissional (p. 43-55). Lisboa: APM, 2002.

CADÓRIO, L. e VEIGA, S. Mudanças nas concepções e Práticas dos professores. Edições Vieira da Silva, 2013.

DESGAGNÉ, Serge. O conceito de pesquisa colaborativa: A ideia de uma aproximação entre pesquisadores universitários e professores práticos. Université Laval, Québec-Canadá. Tradução Adir Luiz Ferreira Margarete Vale Sousa Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Revista Educação em Questão, Natal, v. 29, n. 15, p. 7-35, maio/ago. 2007. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/4443/3629 . Acesso em 30 jun. 2018.

FREITAS, M. T. A. A abordagem Sócio-Histórica como orientadora da pesquisa qualitativa. Cadernos de Pesquisa. São Paulo, n. 116, p. 21-39, jul. 2002. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/article/view/555/555. Acesso em 30 jun. 2018.

FERREIRA, M. S. Buscando caminhos: uma metodologia para o ensino-aprendizagem de conceitos. Brasília: Liberlivro, 2009.

FERREIRA, M.S.; IBIAPINA. I. M. L. M. A pesquisa colaborativa como espaço formativo. In: MAGALHÃES, M. C. C.; FIDALGO. S. S. (Org). Questões de método e de linguagem na formação docente. São Paulo: Mercado das Letras, 2011, p.119-140.

GASPAROTTO, D. M.; MENEGASSI, R. J. Aspectos da pesquisa colaborativa na formação docente. Perspectiva, Florianópolis, v. 34, n. 3, p. 948-973, set./ago. 2016. Disponível em: file:///C:/Users/User/Downloads/39571-166191-1-PB%20(7).pdf . Acesso em 30 jun. 2018.

IBIAPINA, I.M.L.de M.; BANDEIRA, H.M.M.; ARAÚJO, F.A.M. (Orgs.). Pesquisa colaborativa: multirreferenciais e práticas convergentes. Teresina/Piauí: EDUFPI, 2016.

IBIAPINA, I.M.L.de M. Pesquisa colaborativa: Investigação, formação e produção de conhecimentos. Brasília/DF: Liber Livro Editora, 2008.

LEONTIEV, A. N. Activity and Consciousness 1977. Disponível em http://www.marxists.org/archive/leontev/works/1977/leon1977.htm. Acesso em 19 jun. 2018.

MAGALHÃES, M. C. C. Por uma prática crítica de formação contínua de educadores. In: FIDALGO, Sueli Salles; SHIMOURA, Alzira da Silva. Pesquisa crítica de colaboração: um percurso na formação docente. São Paulo: Ductor, 2007.

MAGALHÃES, M. C. C Pesquisa crítica de colaboração: escolhas epistemo--metodológicas na organização e condução de pesquisas de intervenção no contexto escolar. In: MAGALHÃES, M.C.C.; FIDALGO, S.S. (orgs.). Questões de método e de linguagem na formação docente. Campinas: Mercado das Letras, 2011, p.13-40.

NININ, M. O. G. Da pergunta como ato monológico avaliativo à pergunta como espaço para expansão dialógica: Uma investigação à luz da Linguística aplicada sobre modos de perguntar. São Carlos: Pedro & João, 2013.

PERÉZ-GOMÉZ, A. I. A Cultura Escolar na sociedade neoliberal. Tradução: Ernani Rosa. Porto Alegre: Artmed Editora, 2001.

SANTOS, J. O.de C. MAGALHÃES, M. C. C. Padrões de colaboração nas relações entre alunas e professora em sala de aula na discussão sobre o gênero “notícia”. In: IBIAPINA, I.M.L.de M.; BANDEIRA, H.M.M.; ARAÚJO, F.A.M. (Orgs.). Pesquisa colaborativa: multirreferenciais e práticas convergentes. Teresina/Piauí: EDUFPI, 2016.

VYGOTSKY, L.S. (1934). A formação social da mente. 4a ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.