O PROFESSOR DE ARTE NO ENSINO FUNDAMENTAL: DESVELANDO SUA PRÁTICA

Autores

  • Rosilene Rodrigues Lima Rede Municipal de ensino de São Paulo-SP

Palavras-chave:

Arte-educação. Arte no ensino fundamental. Formação de professores.

Resumo

Este trabalho teve como objetivo propor uma reflexão acerca da prática docente do professor de arte no ensino fundamental. Buscou-se compreender o conceito de arte, educação e a relação que estes dois estabelecem entre si, bem como a formação do professor e metodologias de ensino como forma de propiciar situações de aprendizagem (BARBOSA, 2007, 2011; (COLI, 2006) (BRANDÃO, 2005). Pesquisa do tipo qualitativa (MINAYO, 1996), e como metodologia a pesquisa bibliográfica, propondo assim uma reflexão acerca do tema de estudo. Por fim, propõe-se uma reflexão acerca das temáticas apresentadas com a fim de contribuir com a formação de professores de arte bem como uma reflexão acerca das práticas e métodos de ensino em arte.

Biografia do Autor

Rosilene Rodrigues Lima, Rede Municipal de ensino de São Paulo-SP

Docente da educação infantil na rede Municipal de ensino de São Paulo.

Referências

BARBOSA, A.M.T.B. (Org.) Inquietações e mudanças no ensino da arte. São Paulo/SP. Cortez, 2011.

BARBOSA, A.M.T.B. (Org.). Arte educação: leitura no subsolo. São Paulo/SP. Cortez, 2011.

BARBOSA, A.M.T.B. A imagem no ensino da arte. São Paulo: Perspectiva, 2007.

BRANDÃO. C.R. O que é Educação. São Paulo/SP Brasiliense, 2005.

BRASIL, Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Educação é a base. Brasília: MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/. Acesso em: 4 mar. 2019

BRASIL. Lei n° 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 1996. Disponível em http://www.planalto.gov.br/gov.br/ccivil/LEIS/L9394.htm Acesso em: 10 de setembro de 2011.

BRASIL. Resolução CEB n. 1 de 7 de abril de 1999, CNE, referente ao Parecer CEB n. 22/98, aprovado em 17/12/99.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Arte. Brasília: MEC-SEF, 1997.

COLI. J. O que é Arte. São Paulo /SP, Brasiliense 2006.

HERNANDEZ, F. Fernando Hernandez. 2011. Disponível em: http://curso-projetos.blogspot.com.br/2010/04/fernando-hernandez.html. Acesso em 27 de novembro de 2011.

LIMA, P.G. Formação de professores: por uma ressignificação do trabalho pedagógico na escola. São Paulo. -Dourados, MS: Editora da UFGD, 2010.

MINAYO, M.C. de S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 4ª ed. São Paulo: Hucitec-Abrasco, 1996.

OLIVEIRA, C.L. Significado e contribuições da afetividade, no contexto da metodologia de projetos, na educação básica. Dissertação de mestrado – Capítulo 2, CEFET-MG, Belo Horizonte/MG, 2006.

RESENDE E FUSARI, M. F.; FERRAZ, M.C.T. Metodologia do ensino de arte. São Paulo, 1999. Ed. Cortez.

UBIRATAN, R. Minidicionário Rideel Língua Portuguesa/coordenação. Rosa, 1ª edição, São Paulo. Reediel 2000.

VIEIRA, D. Metodologia Triangular: exemplos de estratégias. Anotações da palestra de BARBOSA, A.M. Seminário Arte na Escola. Porto Alegre, Projeto Arte na Escola, 1989. In banco de textos do Projeto Arte na Escola n° 017/1993.

Downloads